Dra. Adriana de Góes | Reprodução Humana SP Menu.
Reprodução Humana

Infecção por clamídia

Infecção por clamídia

A Chlamydia trachomatis é uma bactéria que causa diversas doenças no homem e na mulher, como infecções urogenitais, consideradas infecções sexualmente transmissíveis (IST), conjuntivite, entre outras.

Na maioria dos casos, essa bactéria não provoca sintomas, o que favorece a contaminação e a disseminação de doenças, pois, mesmo sem manifestar os sintomas da doença, o homem e a mulher infectados podem transmiti-la.

Com isso, a clamídia é uma das ISTs mais prevalentes no mundo, sendo alvo de muitas campanhas de prevenção. Se a infecção não for tratada adequadamente, ela pode causar infertilidade e outras complicações.

Atualmente, as doenças sexualmente transmissíveis (DST) são chamadas de ISTs, uma vez que, de modo geral, essas infecções não manifestam sintomas. Essa nomenclatura já é adotada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) há alguns anos.

Neste texto, vamos falar sobre a clamídia, suas causas, como prevenir, seus possíveis sintomas e como são realizados o diagnóstico e o tratamento.

Clamídia: causas e prevenção

A clamídia é transmitida, principalmente, pelo contato sexual (oral, vaginal ou anal) desprotegido. Portanto, a melhor forma de prevenção é utilizar preservativo.

Ela também pode ser transmitida de mãe para filho(a) durante o parto, o que pode gerar complicações, como:

Clamídia na gestação

A mulher que tem a bactéria e engravida ou que contrai a infecção já grávida precisa tomar cuidados especiais, pois a doença pode gerar uma série de problemas:

Há ainda outras complicações, dependendo do caso. Dessa forma, é importante fazer exames clínicos para posterior gravidez.

Sintomas

De modo geral, a clamídia não causa sintomas e, quando causa, esses sintomas são tão leves que o homem não costuma procurar um médico. Portanto, a presença da bactéria no corpo é geralmente identificada em exames realizados para investigar outros problemas ou em exames de rotina.

Quando a doença manifesta sintomas, os mais comuns são:

Sintomas femininos:

Se a doença demorar a ser tratada, a mulher pode manifestar sintomas de doença inflamatória pélvica (DIP), provocada pela invasão de bactérias pelo colo do útero para a cavidade uterina, tubas uterinas e ovários.

Sintomas masculinos:

Exames e diagnóstico

Muitas ISTs são assintomáticas ou manifestam sintomas leves, que geralmente não são suficientes para levar o paciente ao consultório médico. Portanto, é importante realizar alguns exames, periodicamente, em especial os homens, que não têm o hábito de fazer acompanhamento com urologista.

A mulher, em virtude principalmente da característica anatômica de seu sistema reprodutor, desde cedo faz acompanhamento com ginecologista, o que facilita a identificação precoce de doenças.

A clamídia pode ser identificada nos seguintes exames:

Tratamento

Infecção por clamídia

Infecção por clamídia

A infecção por clamídia tem cura e geralmente não provoca consequências graves. Contudo, o portador da bactéria é um transmissor em potencial. Portanto, é importante que o tratamento seja feito o mais breve possível.

A clamídia é tratada com antibióticos, mas o médico precisa avaliar o caso individualmente para prescrever o medicamento e a posologia mais adequados.

Quando não tratada, a clamídia pode causar infertilidade e, no caso das mulheres, a DIP, que é uma consequência mais grave da doença.

Compartilhe:

Faça um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preparo seminal e FIV: qual a importância da técnica?

Também chamado de esperma, o sêmen é um líquido viscoso, com aparência esbranquiçada e que […]

Leia +

Contato

Rua do Rócio, 423 - Conjunto 1.406 Vila Olímpia | São Paulo-SP CEP 04552-000

(11) 4750-1170

(11) 99507-9291

Scroll