Dra. Adriana de Góes | Reprodução Humana SP Menu.

Orquite

Orquite

Orquite é um termo genérico para indicar uma inflamação de um ou dos dois testículos, que são as glândulas sexuais masculinas responsáveis pela produção de hormônios, como a testosterona (fundamental para o desenvolvimento das características masculinas), e dos espermatozoides, gametas masculinos essenciais para a reprodução humana.

A orquite pode ser causada por diferentes agentes e fatores, como:

A orquite pode afetar também os epidídimos (chamada orquiepididimite), dutos ligados aos testículos por onde passam e onde ficam armazenados os espermatozoides durante seu processo de amadurecimento, antes de se misturarem ao líquido seminal no momento da ejaculação.

A orquite tem duas formas de manifestação: aguda ou crônica. Em sua forma aguda, os sintomas ficam mais evidentes, pois são mais intensos. Já em sua forma crônica, é mais difícil detectar a doença, pois os sintomas não se manifestam ou são tão inexpressivos que não levam o homem a procurar auxílio médico.

Neste texto, vamos falar sobre as causas da orquite, seus sintomas, quais exames são solicitados para investigá-la e como são realizados o diagnóstico e o tratamento.

Causas e prevenção

A principal e mais preocupante causa da orquite é o vírus da caxumba, pois, se contraído durante a vida fértil do homem (não causa infertilidade antes da puberdade), pode afetar também os testículos e causar infertilidade, pois prejudica a espermatogênese.

A caxumba é uma doença altamente contagiosa, transmitida por gotículas de saliva contaminadas. Ela afeta as parótidas, as maiores glândulas salivares do ser humano, que ficam localizadas próximas à orelha, mas pode afetar também outros órgãos do corpo, como os testículos nos homens e os ovários nas mulheres.

Existem apenas duas formas de prevenção da caxumba: vacinação e evitar o contato com pessoas contaminadas pelo vírus.

A orquite também pode ser causada por bactérias e traumatismos.

Sintomas

A orquite crônica não costuma manifestar sintomas. Contudo, a aguda pode ser identificada pelos seguintes sinais:

Também há casos de febre e mal-estar, mas são menos comuns.

Exames e diagnóstico

Geralmente, com a descrição dos sintomas e o exame físico o médico consegue diagnosticar a orquite. No entanto, em alguns casos isso não é suficiente, pois sintomas muito genéricos podem ser indícios de diversas doenças, sendo necessários exames complementares para definir o diagnóstico.

Os exames que podem ser solicitados são:

Tratamento

Orquite

Orquite

Uma vez feito o diagnóstico, o médico propõe o tratamento, de acordo com a causa da doença.

A orquite causada por bactérias, assim como ocorre com outras doenças de mesma etiologia, é tratada com antibióticos. Já a orquite causada por vírus requer repouso, analgésicos e compressas de gelo para alívio da dor e redução do inchaço. Anti-inflamatórios também podem ser prescritos.

Infertilidade e orquite

A principal causa de infertilidade associada à orquite é o vírus da caxumba, uma vez que ele pode afetar a espermatogênese, caso atinja os testículos.

Os outros casos de orquite são mais fáceis de tratar e, de modo geral, não deixam sequelas.

Compartilhe:

Faça um comentário

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de
O que é trombofilia e qual sua relação com a infertilidade?

Atualmente apontada como um dos fatores de infertilidade, a trombofilia é uma doença que causa […]

Leia +

Contato

Rua do Rócio, 423 - Conjunto 1.406 Vila Olímpia | São Paulo-SP CEP 04552-000

(11) 3846-2409 | (11) 3846-7335

(11) 99507-9291

Scroll