Dra. Adriana de Góes | Reprodução Humana SP Menu.
Reprodução Humana

Correção de varicocele

A varicocele, também conhecida como varizes dos testículos, é uma patologia masculina que se caracteriza pela dilatação anormal das veias da região testicular, especificamente do cordão espermático.

Essa doença pode causar, em casos extremos, azoospermia não obstrutiva, ou seja, ausência de espermatozoide no sêmen ejaculado por distúrbio na produção espermática. A oligozoospermia, que também pode ser decorrente da varicocele, é caracterizada pela redução da quantidade de espermatozoides no sêmen. A qualidade espermática também pode estar comprometida nessa situação.

Dessa forma, a patologia pode levar o homem à infertilidade. Cerca de 40% dos homens com varicocele apresentam dificuldade de engravidar sua parceira.

Os espermatozoides são produzidos pelos testículos e armazenados nos epidídimos. A dilatação das veias da região prejudica a irrigação sanguínea local, o que leva ao aumento de temperatura, comprometendo a espermatogênese.

Para que sejam produzidos espermatozoides de boa qualidade, a temperatura dos testículos deve ser mais baixa que a do corpo. Por isso, essas glândulas ficam em uma bolsa externa. Com a elevação da temperatura em virtude da varicocele, a espermatogênese pode ser prejudicada, com consequente redução das chances de gestação espontânea.

A varicocele pode ser corrigida com o procedimento cirúrgico chamado varicocelectomia, técnica que obstrui as veias doentes e restabelece a circulação sanguínea da região testicular, com o redirecionamento da circulação sanguínea para veias saudáveis, a fim de normalizar a produção dos gametas, restaurando a fertilidade.

Neste texto, vamos abordar quais são as indicações, como é feito o procedimento e os resultados.

Indicações

Na maioria dos casos, a varicocele é assintomática e não há necessidade de tratamento.

A varicocelectomia é indicada quando a patologia causa sintomas, como dor, aumento do volume testicular e infertilidade. O homem geralmente procura auxílio médico pela dificuldade de engravidar sua parceira ou por desconforto/dor na região.

A investigação e o diagnóstico são feitos por meio da anamnese, exames de imagem – ultrassonografia dos testículos com doppler (que avalia o fluxo sanguíneo da região) – e exame físico.

Em alguns casos, as veias dilatadas podem ser vistas a olho nu, o que também pode ser motivo de queixa clínica do paciente.

Como é feito o procedimento

A varicocelectomia é um tratamento microcirúrgico que tem por objetivo tratar a dor e recuperar os parâmetros seminais de quantidade e qualidade dos espermatozoides a fim de restaurar a fertilidade masculina.

A técnica mais indicada atualmente, em virtude de oferecer as melhores taxas de sucesso, é a microcirurgia subinguinal, realizada com o auxílio de microscópio especializado. O tratamento também pode ser feito por embolização das veias utilizando a radiologia intervencionista.

A microcirurgia subinguinal é feita sob efeito de anestesia geral ou raquidiana e tem duração aproximada de uma hora, com internação de 12 horas.

Sob efeito anestésico, é feita uma pequena incisão na região subinguinal para acessar o cordão espermático e os testículos. Utilizando o microscópio, são identificadas as veias doentes, que devem ser tratadas e preservados os vasos linfáticos e artérias. Isso é essencial para o sucesso do tratamento.

A finalidade da intervenção é redirecionar a circulação sanguínea das veias doentes para as saudáveis. Para que isso ocorra, as veias doentes são ocluídas e, naturalmente, o sangue flui pelas outras veias e melhora a circulação.

A recuperação da cirurgia é rápida. Em poucos dias, o paciente retorna às suas atividades diárias.

Os parâmetros seminais têm uma melhora significativa em alguns meses e devem ser avaliados pelo espermograma.

A microcirurgia subinguinal apresenta as menores taxas de complicações pós-cirurgia, como infecções, atrofia dos testículos, sangramentos, aumento do volume testicular, assim como recorrência da patologia.

A cirurgia pode não ter êxito e o casal ser encaminhado para a fertilização in vitro (FIV). Por essa razão, a avaliação inicial do casal deve ser minuciosa e, em alguns casos, a FIV é indicada imediatamente.

Compartilhe:

Faça um comentário
Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Como saber se sou infértil?

Ainda que seja bastante comum a infertilidade é um tema que motiva muitas dúvidas. Toque aqui e entenda como identificar o problema.

Leia +

Contato

Rua do Rócio, 423 - Conjunto 1.406 Vila Olímpia | São Paulo-SP CEP 04552-000

(11) 4750-1170

(11) 99507-9291

Scroll