Dra. Adriana de Góes | Reprodução Humana SP Menu.
Reprodução Humana

Histeroscopia cirúrgica

A histeroscopia cirúrgica é realizada com a paciente anestesiada para tratar os achados anormais de uma histeroscopia diagnóstica, na maioria dos casos. Está indicada para o tratamento de patologias e malformações na cavidade uterina:

Mulheres grávidas não podem realizar este procedimento. A intervenção pode ser feita posteriormente ao parto.

Neste texto, vamos abordar especificamente a histeroscopia cirúrgica, as indicações e como é realizado o procedimento.

Como é feito o procedimento

A histeroscopia cirúrgica, embora seja minimamente invasiva, requer a infraestrutura de um centro cirúrgico com internação de aproximadamente 8 horas sob anestesia.

É realizada pelo canal vaginal com o auxílio do histeroscópio, que tem uma câmera e foco de luz. Esse aparelho é introduzido pelo canal vaginal até a cavidade uterina. A imagem é projetada em um monitor de alta resolução, que direciona a intervenção cirúrgica.

O pós-operatório é, de modo geral, simples e não requer cuidados especiais, com alta hospitalar geralmente 8 horas após a intervenção.

Compartilhe:

Faça um comentário

4 respostas para “Histeroscopia cirúrgica”

  1. Michele Rodrigues disse:

    A histeroscopia cirurgica pode alterar a reserva ovariana?

    • Dra. Adriana de Góes disse:

      Olá Michele, a histeroscopia é apenas no útero, sendo assim, não altera a reserva ovariana, o que pode alterar é a laparoscopia quando tem alteração nos ovários. Espero ter ajudado. Obrigada por acompanhar o blog.

  2. JACIARA GONÇALVES DE SOUZA PEREIRA disse:

    Exame de ultrassom transvaginal ja detecta polipos para marcar uma histeroscopia cirurgica. Minha ginecologista solicitou a cirurgica com biópsia sem fazer a histeroscopia diagnostica e correto somente pelo laudo de ultrassom?

    • Dra. Adriana de Góes disse:

      Olá, Jaciara. O ultrassom transvaginal, pode identificar pólipos. Para verificar a necessidade de uma intervenção é necessário analisar as imagens. Sendo assim, não é possível te responder se está correto ou não.

      Espero ter ajudado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preparo seminal e FIV: qual a importância da técnica?

Também chamado de esperma, o sêmen é um líquido viscoso, com aparência esbranquiçada e que […]

Leia +

Contato

Rua do Rócio, 423 - Conjunto 1.406 Vila Olímpia | São Paulo-SP CEP 04552-000

(11) 4750-1170

(11) 99507-9291

Scroll