Dra. Adriana de Góes | Reprodução Humana SP Menu.

Preparação seminal

O sêmen é um líquido de aparência esbranquiçada composto por substâncias produzidas por diferentes glândulas masculinas, como testículos, vesículas seminais, próstata e as bulbouretrais. Ele contém os espermatozoides e facilita o deslocamento desses gametas pelo interior do corpo feminino até o encontro com o óvulo. Dessa forma, ele é fundamental para a fertilidade masculina.

Sabemos que cerca de 40% dos casos de infertilidade conjugal são decorrentes de fatores masculinos, principalmente por alterações nos parâmetros de qualidade (motilidade e morfologia) e quantidade (número de espermatozoides no sêmen ejaculado) dos espermatozoides.

No sêmen, encontramos muitos outros elementos, como: vitaminas, frutose, ácido ascórbico, proteínas, cálcio, antígenos do grupo sanguíneo, magnésio, potássio, entre outros.

O processo de produção dos espermatozoides e das substâncias que formam o sêmen é complexo e, caso apresente alguma alteração, o homem pode se tornar infértil.

Se o casal estiver com dificuldades de engravidar há mais de um ano, um médico especialista em reprodução humana assistida pode ser consultado. Serão feitos todos os exames de avaliação da fertilidade, como o espermograma, no caso do homem. Se a mulher tiver 35 anos ou mais, a procura pelo especialista deve ser em 6 meses.

Ao pedir o espermograma, também solicito a preparação seminal, pois com ela é possível avaliar se a reprodução assistida será uma possibilidade de tratamento e terá altas taxas de sucesso.

Neste texto, vamos abordar a avaliação dos parâmetros seminais com o espermograma, para quais técnicas de reprodução assistida ela pode ser indicada e como é feita a preparação seminal.

Espermograma e parâmetros seminais

O principal exame de avaliação da fertilidade masculina é o espermograma, em que são avaliados aspectos macroscópicos e microscópicos do sêmen.

Análise macroscópica

Na análise macroscópica, são avaliados:

Cada um desses aspectos seminais, caso apresentem alterações em relação à normalidade, podem revelar problemas do sistema reprodutor masculino. Nesses casos, o homem deve realizar outros exames e o médico vai investigar o motivo deste problema demonstrado nos exames.

Análise microscópica

Na análise microscópica, são avaliados:

A análise microscópica fornece dados importantes para o diagnóstico de infertilidade masculina. Se qualquer um deles estiver abaixo dos parâmetros de normalidade, o homem pode se tornar infértil, sendo necessárias técnicas de reprodução assistida.

Se você quiser saber mais sobre o espermograma, temos um texto elaborado especialmente para esse assunto.

Avaliação do sêmen

Dependendo das alterações seminais, o homem pode apresentar quadro de infertilidade e precisar recorrer a técnicas de reprodução assistida para ter filhos.

Nesses casos, é indicada a preparação seminal, que faz a seleção dos melhores espermatozoides e os concentra para aumentar as chances de fecundação.

Em alguns casos, nem a preparação seminal é efetiva, principalmente em casos de azoospermia não obstrutiva, resultado de problemas de produção de espermatozoides, sendo necessária a retirada de gametas diretamente dos testículos (TESE e Micro-TESE) ou dos epidídimos (PESA e MESA).

Reprodução humana assistida e a preparação seminal

O procedimento de preparação do sêmen é indicado para homens com parâmetros seminais abaixo do recomendado e que estão em processo de inseminação artificial (IA) ou de fertilização in vitro (FIV), as duas principais técnicas de reprodução assistida.

Em ambos os casos, para aumentar as chances de fecundação, o sêmen utilizado deve ser de qualidade. Quando o homem tem parâmetros ruins de fertilidade, o sêmen deve ser coletado e encaminhado para o laboratório de andrologia para preparação.

Como é feita a preparação seminal

Há duas principais técnicas de preparação seminal: gradiente descontínuo de densidade e migração ascendente ou swim-up.

O principal objetivo da preparação do sêmen é separar os melhores espermatozoides de todos os outros elementos do sêmen para potencializar as taxas de sucesso das técnicas de reprodução assistida.

Gradiente descontínuo de densidade

O gradiente descontínuo de densidade é a técnica de preparação seminal mais utilizada atualmente em virtude de seus melhores resultados.

Nesse método, é aplicada uma força centrífuga no sêmen depositado em um tubo de ensaio para que todos os elementos tentem superar diferentes gradientes de densidades. Apenas os melhores espermatozoides conseguem vencer todas as barreiras, formando uma espécie de líquido concentrado de espermatozoides. Todos os outros elementos são descartados.

A técnica consegue recuperar um número maior de espermatozoides do que a técnica de swim-up, embora a qualidade seja inferior do ponto de vista da morfologia.

Migração ascendente ou swim-up

A amostra do sêmen coletado é enviada ao laboratório para análise e preparação. O objetivo é aumentar as chances de fecundação do óvulo pelo espermatozoide.

A técnica de migração ascendente também tem a finalidade de separar os espermatozoides de boa qualidade dos outros elementos que formam o sêmen, como o plasma seminal, espermatozoides de baixa qualidade ou mortos, entre outros.

Para isso, a amostra seminal coletada é depositada em um tubo de ensaio preenchido por uma substância utilizada como meio de cultura. Nessa substância, os espermatozoides se mantêm preservados.

Após o sêmen estar no tubo de ensaio, é aplicada uma força centrífuga, fazendo com que os melhores espermatozoides ascendam à superfície do líquido e as outras substâncias fiquem depositados no fundo do tubo.

A etapa final é a coleta dos espermatozoides de melhor qualidade (que estão na superfície) para utilização na reprodução assistida.

Compartilhe:

Faça um comentário

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de
Endometriose: conheça as formas de tratamento

Entenda quais os sintomas e possíveis tratamentos para a endometriose, uma das principais causas da infertilidade feminina

Leia +

Contato

Rua do Rócio, 423 - Conjunto 1.406 Vila Olímpia | São Paulo-SP CEP 04552-000

(11) 4750-1170

(11) 99507-9291

Scroll