Dra. Adriana de Góes | Reprodução Humana SP
Menu.
Procedimentos (Os procedimentos são realizados por laboratório de parceiros)
Reprodução Humana

Diagnóstico de endometriose: como é feito?

O organismo feminino é bastante complexo, principalmente no que tange o sistema reprodutivo. Existem, portanto, diversas enfermidades que afetam exclusivamente as mulheres, podendo causar distúrbios significativos, principalmente na capacidade de gerar filhos.

Entre as diversas doenças que podem afetar a fertilidade feminina, a endometriose é uma das mais comuns. Apesar de não apresentar sintomas em alguns casos, pode se tornar bastante acentuada quando não tratada adequadamente, e é uma das doenças mais associada à infertilidade feminina.

A endometriose é uma doença que não possui ainda uma causa totalmente definida pela ciência e existe mais de uma teoria para sua origem. 

De forma geral, a endometriose é caracterizada pela presença de focos endometrióticos aderidos a estruturas fora da cavidade uterina. Estes focos são identificados como corpos estranhos pelo sistema de defesa do organismo, provocando uma inflamação no local.

Esta inflamação pode se tornar bastante acentuada, levando a sintomas mais intensos dependendo da localização dos focos e do estágio da doença.

Além de afetar o sistema reprodutivo, a endometriose também pode se alojar em outros órgãos, como a bexiga e o intestino, prejudicando o funcionamento destas estruturas. 

Quanto mais tardio o diagnóstico da doença, maior o acometimento dos órgãos e o risco de sequela mesmo após os procedimentos terapêuticos.

Continue acompanhando a leitura do texto para saber mais detalhadamente como é feito o diagnóstico da endometriose

Aproveite!

Quais os sintomas da endometriose?

Como foi observado antes, a endometriose, principalmente nas fases iniciais, pode ser assintomática. Quando, porém, se agrava e a inflamação nas regiões afetadas aumenta, a doença pode apresentar sintomas relacionados aos locais acometidos pela doença e levar a um comprometimento da qualidade de vida das pacientes. 

O principal sintoma apresentado por mulheres diagnosticadas com endometriose são as dores pélvicas intensas. Além das dores, a endometriose também pode causar sintomas específicos, de acordo com o órgão em que está instalada e a extensão dos focos endometrióticos.

Os principais sintomas da endometriose são:

  • Dor durante a menstruação;
  • Dor durante o ato sexual;
  • Alterações no funcionamento do sistema urinário e intestinos;
  • Dor abdominal;
  • Sangramento vaginal irregular (fora do período menstrual);
  • Sangramento anormal durante a menstruação;
  • Dor ao urinar ou evacuar;
  • Infertilidade.

Diagnóstico: como é feito?

O diagnóstico da endometriose é bastante complexo, especialmente porque muitas vezes os sintomas são inespecíficos.

Inicialmente, durante a avaliação médica é feita a investigação com base no relato dos sintomas e o exame clínico. Se existe suspeita de endometriose, solicita-se então o exame de imagem específico para endometriose – a ultrassonografia pélvica transvaginal com preparo intestinal – para obter um diagnóstico e também por meio da ressonância nuclear magnética.

Para a realização destes exames, é necessário uso de medicamentos laxativos no dia que antecede o procedimento. Isso é necessário para que o intestino esteja limpo, uma vez que o conteúdo fecal pode mascarar as lesões intestinais e também dificultar a visualização da cavidade pélvica e o diagnóstico preciso da endometriose.

Em alguns casos, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica por meio de videolaparoscopia para avaliar a extensão do quadro e também tratar esta doença.

A videolaparoscopia é um procedimento cirúrgico que requer anestesia geral em ambiente preparado. 

Uma amostra de tecido dos focos endometrióticos é coletada e levada para ser examinada em laboratório, em busca de um diagnóstico mais preciso da endometriose e também para retirada das lesões e restaurar a funcionalidade dos órgãos acometidos.

Quais são os tratamentos para endometriose e o que fazer nos casos em que causa infertilidade?

O tratamento de casos leves de endometriose é feito com medicamentos hormonais, principalmente para controlar o crescimento dos focos endometrióticos. Além disso utiliza-se medicamentos para alívio dos sintomas dolorosos e anti-inflamatórios.

Como os medicamentos hormonais não são capazes de resolver totalmente a doença, de maneira geral é necessária a realização de cirurgia para a remoção dos focos endometrióticos. Esta intervenção cirúrgica geralmente é feita por videolaparoscopia.

Em muitos casos, mesmo após a remoção dos focos endometrióticos, a capacidade reprodutiva não é recuperada. Além disso, existem situações em que o órgão afetado pela doença precisa ser retirado completamente. Quando isso acontece nas tubas uterinas ou nos ovários, a fertilidade fica comprometida de forma permanente.

Em todos esses casos, a reprodução assistida pode auxiliar essas mulheres que perderam a capacidade reprodutiva em razão de sequelas oriundas da endometriose e ainda desejam ter filhos.

A FIV (fertilização in vitro), é uma técnica bastante avançada, considerada de alta complexibilidade e que conta com recursos que podem contornar a maioria dos problemas e permitir a gravidez, devolvendo-lhe a possibilidade de gerar filhos.

Ainda restaram dúvidas sobre a endometriose? Então toque neste link e acesse mais de nosso conteúdo sobre a doença.

teste

Veja também:
O que é DIP?

A gravidez é o sonho de muitas mulheres, porém, sabemos que determinadas doenças e condições […]

Leia +
E-book:
Last E-book Manual da Gestante Baixe grátis

Compartilhe:

Deixe seu comentário
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Scroll