Dra. Adriana de Góes | Reprodução Humana SP | WhatsApp
Dra. Adriana de Góes | Reprodução Humana SP Menu.
Reprodução Humana

O que é ovulação e qual a relação com o período fértil?

O conhecimento sobre o próprio ciclo menstrual e os sinais que o corpo transmite ao longo das suas fases é importante quando a mulher deseja engravidar. Nesse contexto, o papel da ovulação e do período fértil são fundamentais.

Apesar de possuírem uma relação muito próxima, eles não são sinônimos. Ambos estão relacionados à fertilidade feminina, por isso, saber a função deles é relevante para os casais que desejam ter filhos.

Devido à importância desse assunto para a fertilidade conjugal, ao longo deste artigo vamos apresentar o que é ovulação e como ela se relaciona com o período fértil.

Continue a leitura e confira!

O que é ovulação?

A ovulação é a liberação do óvulo pelo folículo ovariano durante o ciclo menstrual, inclusive, ela marca uma das suas fases. O ciclo menstrual regular possui cerca de 28 dias, sendo dividido em: fase folicular, ovulatória e lútea.

O primeiro dia da menstruação marca o início da fase folicular e dura entre 12 a 14 dias. Durante esse período, o corpo se prepara novamente para uma gestação. Por ação de hormônios produzidos nos ovários, alguns folículos ovarianos são estimulados a se desenvolverem. Ao final dessa etapa, apenas um deles amadurece por completo para liberar o óvulo que está no seu interior.

A ovulação marca a fase ovulatória, que ocorre por volta do 14º dia. Nesse momento, o óvulo é liberado pelo ovário e segue em direção a uma das tubas uterinas para a fecundação. O período fértil acontece nessa etapa, definindo o momento em que a mulher tem mais chance de engravidar.

Na fase lútea, o óvulo permanece em uma das tubas uterinas por, no máximo, 36 horas. Se a fecundação ocorrer, o embrião formado segue para se fixar na parede do útero. Do contrário, o endométrio, que se tornou mais espesso durante a fase ovulatória para receber o embrião, descama e dá origem à menstruação, reiniciando o ciclo.

O que é período fértil?

O período fértil é o intervalo de tempo mais propício para a mulher engravidar. Ele é calculado a partir do momento da ovulação, considerando 3 dias antes e 2 dias depois. Assim, como a ovulação em um ciclo menstrual regular acontece no 14º dia após o início da menstruação, o período fértil ocorre entre o 11º e o 16º dia.

Durante essa fase a mulher tem mais chance de engravidar, por isso, o casal deve ter relações sexuais durante esse período. O contrário também é válido para evitar uma gravidez indesejada. Algumas mulheres sentem alguns sinais de que a ovulação está próxima, como: secreção vaginal transparente, aumento da libido e variação do humor.

Qual a importância da ovulação e do período fértil para a fertilidade conjugal?

Uma das estratégias para aumentar as chances de o casal engravidar consiste em calcular o período fértil. O cálculo é simples, mas ele não é muito preciso se a mulher tiver um ciclo menstrual irregular. Porém, sem a ovulação não é possível engravidar de forma natural. A gravidez ocorre a partir da fecundação, por isso, sem a liberação do óvulo ela não acontece.

Um casal saudável pode demorar alguns meses para receber o resultado positivo do teste de gravidez, o que é normal. Mas, se a mulher não engravidar após 1 ano de tentativas, é importante procurar ajuda médica para investigar o que está acontecendo. Nos casos em que a paciente tem mais de 35 anos, a espera diminui para 6 meses.

Uma avaliação da saúde reprodutiva de ambos deve ser feita, pois, a infertilidade está relacionada a fatores femininos e masculinos. Entre as mulheres, os distúrbios ovulatórios estão entre os principais, causando problemas na frequência da ovulação e até ciclos anovulatórios (ausência de ovulação). A SOP (Síndrome dos Ovários Policísticos), por exemplo, é a causa mais comum de anovulação.

Reprodução assistida

A partir do resultado da investigação da infertilidade, o médico pode indicar o tratamento mais adequado para o casal. Entre as possibilidades temos a reprodução assistida, que é classificada em: relação sexual programada (RSP), inseminação artificial (IA) e fertilização in vitro (FIV). Em comum, todas realizam a estimulação ovariana como a primeira etapa dos seus processos.

A estimulação ovariana utiliza medicamentos hormonais para impulsionar o desenvolvimento de um número maior de folículos ovarianos e, assim, gerar mais óvulos e aumentar as chances de gravidez. 

Todo o processo é acompanhado pelo médico e quando eles atingem cerca de 18 mm de diâmetro, outra medicação hormonal é utilizada para finalizar o amadurecimento e induzir a ovulação.

De acordo com a técnica de reprodução assistida utilizada, a fecundação pode acontecer nas tubas uterinas (RSP e IA) ou em laboratório (FIV). A estimulação ovariana é um procedimento seguro e o protocolo utilizado é definido de acordo com a paciente, sendo totalmente individualizado.

 Ovulação é a liberação do óvulo pelo ovário para uma das tubas uterinas, sendo um processo fundamental para a fecundação acontecer. Enquanto o período fértil é calculado a partir da ovulação e consiste na fase em que a mulher tem mais chance de engravidar. Ambos estão diretamente relacionados, além de serem importantes para a fertilidade feminina.

Entender o ciclo menstrual e o período fértil é uma vantagem para as mulheres que desejam engravidar. Para colocar esse conhecimento em prática, confira nosso texto sobre como calcular o período fértil!

teste

Veja também:
Espermograma: saiba mais sobre o exame

Quando um casal inicia as tentativas de engravidar, pode se deparar com uma certa dificuldade, […]

Leia +
E-book:
Last E-book Manual da Gestante Baixe grátis

Compartilhe:

Deixe seu comentário
Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Scroll