Dra. Adriana de Góes | Reprodução Humana SP
Menu.
Procedimentos (Os procedimentos são realizados por laboratório de parceiros)
Reprodução Humana

Epididimite: sintomas

Epididimite é uma das causas mais comuns de infertilidade masculina entre jovens de 18 a 35 anos. Atinge os epidídimos, que conectam os testículos aos canais deferentes e são muito importantes para a saúde reprodutiva do homem. 

Após serem produzidos nos testículos, os espermatozoides finalizam o seu processo de amadurecimento e são armazenados nos epidídimos. Por isso, qualquer alteração no local pode comprometer a fertilidade. 

Continue a leitura para saber como identificar a epididimite. Neste texto, mostramos os principais sintomas e outras informações importantes sobre a doença. Confira! 

O que é a epididimite?

A epididimite é uma inflamação que atinge os epidídimos, pode ser aguda ou crônica. Geralmente é provocada pela contaminação por bactérias, como as que transmitem a clamídia e a gonorreia. Por isso, infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) são um fator de risco para a doença. 

Mas as ISTs não são as únicas formas de transmissão da epididimite. Ela também pode ser causada por refluxo da urina, traumas no local, caxumba e intervenções cirúrgicas que podem levar as bactérias para o interior do sistema reprodutor masculino.

A infecção pode atingir homens de qualquer idade, porém é mais comum entre jovens de 18 a 35 anos. Além dos epidídimos, pode atingir outros órgãos como os testículos (orquite), próstata (prostatite) e uretra (uretrite).

Quais são os sintomas da epididimite?

Em geral, os sintomas da epididimite começam leves e se tornam mais intensos com a progressão da doença. Mas, em alguns casos ela pode ser assintomática. Com relação a sua classificação a epididimite se torna crônica quando os sintomas duram mais do que 6 semanas ou aparecem com frequência.

Identificar os sinais da doença é muito importante para o diagnóstico porque a epididimite se torna mais grave com o tempo. Desse modo, ao perceber a presença de algum sintoma o homem deve procurar um urologista o quanto antes.

Na lista de sintomas da epididimite, temos:

  • dor e inchaço nos testículos;
  • dor e ardência ao urinar;
  • dor durante a relação sexual;
  • dor ao ejacular;
  • sensação de peso e sensibilidade nos testículos;
  • vermelhidão e queimação no testículo afetado;
  • sangue na urina e no sêmen;
  • presença de secreção na uretra;
  • vontade de urinar com mais frequência;
  • febre e calafrios;
  • infertilidade.

A dificuldade para engravidar deve ser investigada quando o casal está tentando ter filhos há, pelo menos, 12 meses sem sucesso. Como a infertilidade está relacionada tanto a fatores femininos quanto masculinos a fertilidade de ambos deve ser avaliada.

Como a epididimite é diagnosticada?

Ao perceber a presença de um ou mais sintomas citados acima o homem deve procurar ajuda médica para ser avaliado. No consultório, a partir dos relatos do paciente e do exame clínico, a suspeita de epididimite é levantada.

Alguns sintomas também são característicos de outras doenças que afetam o sistema reprodutor masculino, por isso, é necessária a confirmação com exames laboratoriais e de imagem. Os mais solicitados para diagnosticar a epididimite são o de sangue, urina e a ultrassonografia da bolsa testicular.

Se a infecção for causada por uma IST a parceira também deve ser testada e tratada.

Como é feito o tratamento da epididimite?

A maioria dos casos de epididimite é causada por uma bactéria, por isso o tratamento é feito com antibióticos. Quando a doença é diagnosticada precocemente a cura é rápida e os sintomas são aliviados em poucos dias. No entanto, nos casos mais graves, quando existe a formação de abscessos e de aderências, a cirurgia pode ser indicada.

A ausência de tratamento ou o tratamento inadequado pode causar graves complicações, como a infertilidade. As aderências consequentes da infecção podem obstruir a passagem dos espermatozoides, dificultando a gravidez. Nesse cenário, o casal pode ter filhos por reprodução assistida. A escolha da técnica utilizada é definida após uma avaliação do casal, afinal, cada caso possui as suas particularidades.

Entre elas, a fertilização in vitro (FIV) é a mais indicada para os casos graves de infertilidade masculina. Na FIV a fecundação é realizada em laboratório, sendo a única técnica que possibilita a retirada dos espermatozoides diretamente dos epidídimos ou dos testículos.

Os embriões formados se desenvolvem por alguns dias e são posteriormente transferidos ao útero materno.

A conclusão do tratamento não impede uma nova contaminação. Por isso, o uso de preservativo em todas as relações sexuais é a melhor forma de prevenir ISTs que podem causar epididimite e outras infecções.

A inflamação nos epidídimos é chamada de epididimite e pode levar à infertilidade se não for tratada corretamente. Entre os principais sintomas estão a dor e o inchaço nos testículos, dor ao ejacular, ardor ao urinar, entre outros. Para não colocar a fertilidade em risco é fundamental que o homem procure um médico ao perceber a presença de algum sintoma.

Nesse texto mostramos os sintomas de uma das principais causas de infertilidade masculina. Para saber mais detalhes sobre a doença, toque aqui!

teste

Veja também:
O que é DIP?

A gravidez é o sonho de muitas mulheres, porém, sabemos que determinadas doenças e condições […]

Leia +
E-book:
Last E-book Manual da Gestante Baixe grátis

Compartilhe:

Deixe seu comentário
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Scroll