Dra. Adriana de Góes | Reprodução Humana SP Menu.

Endometriose: saiba quais são os sintomas e quando procurar um médico

Você já deve ter ouvido falar em endometriose como uma das principais causas da infertilidade feminina. Como o nome sugere, a endometriose está relacionada ao endométrio, mucosa que reveste a parte interna do útero e se altera ao longo do ciclo menstrual.

É no endométrio que o embrião se implanta, dando início à gestação. Quando a implantação não acontece, essa mucosa se descama, ocorrendo a menstruação.

Acredita-se que, nesse processo de descamação, algumas células da mucosa podem refluir pelas tubas uterinas, em uma espécie de “menstruação retrógrada”. Nessa situação, essas células podem se fixar em qualquer local da cavidade pélvica e se desenvolver em sítio atípico, originando um foco de endometriose. Existem ainda outras teorias de surgimento da endometriose.

Veja os sintomas que podem indicar a presença da doença e quando procurar assistência médica.

O que é endometriose e por que ela pode levar à infertilidade

A endometriose é caracterizada pela presença de células endometriais fora do útero. Como o endométrio se desenvolve e descama devido à ação do estrogênio, essas células têm um comportamento similar durante o ciclo menstrual, independentemente do local onde estão implantadas, causando um processo inflamatório.

É mais comum que as lesões de endometriose ocorram nos ovários, tubas uterinas (trompas) e peritônio (membrana que reveste a parede abdominal). Entre os órgãos não reprodutivos, o mais acometido pela endometriose é o intestino grosso. Contudo, a doença pode ocorrer também na bexiga, ureter e, em casos mais raros, diafragma, pulmão e outros órgãos.

A prevalência da doença é de aproximadamente 20% nas mulheres em idade reprodutiva e atinge até 50% nos casos de infertilidade feminina. A endometriose pode causar dores e infertilidade na mulher, além de aumentar os riscos de gravidez ectópica (quando o embrião se implanta fora do útero, normalmente em uma das tubas uterinas ou trompas).

Há alguns fatores relacionados à doença que podem levar à infertilidade feminina. Entre eles estão distorções anatômicas, como obstrução ou aderências nas tubas, que impedem que o óvulo chegue à tuba uterina para ser fecundado; desordens relacionadas à ovulação; produção de células inflamatórias e de substâncias que podem dificultar a implantação embrionária.

Sintomas e diagnóstico

Os sintomas e sinais da endometriose são diversos e muitas mulheres portadoras dessa doença são assintomáticas. Entre os sintomas mais evidentes estão cólica menstrual, dores durante a relação sexual, dor contínua na pelve, dor para evacuar ou urinar, sangue nas fezes ou na urina e infertilidade.

Geralmente, a suspeita diagnóstica surge após um quadro de infertilidade ou dor pélvica. O diagnóstico definitivo requer um procedimento cirúrgico, a videolaparoscopia. No entanto, o exame físico, testes laboratoriais e de imagem podem sugerir, com confiabilidade, a presença de endometriose.

Quais são os tipos da doença

Existem tipos diferentes de endometriose, conforme a profundidade e localização das lesões. Os sintomas da doença variam de acordo com essa classificação. São eles:

Endometriose superficial peritoneal

A endometriose superficial peritoneal ocorre quando o tecido endometrial forma lesões apenas superficiais (de até 5 mm) no peritônio.

Endometriose ovariana (endometriomas)

Quando as lesões causadas pela doença formam cistos nos ovários, essa condição é chamada endometriose ovariana ou endometrioma. Esses cistos estão repletos de sangue e de tecido endometrial.

Esse tipo de lesão pode apresentar tamanhos variados e são considerados pequenas aquelas que atingem até 3 cm de diâmetro.  

Endometriose infiltrativa profunda

A endometriose infiltrativa profunda é caracterizada por lesões com mais de 5 mm de profundidade na região do peritônio. Os órgãos adjacentes podem ser acometidos, como ligamentos uterinos, bexiga, ureteres e intestino.

A endometriose profunda está relacionada com maior comprometimento da qualidade de vida, uma vez que causa frequentemente dores pélvicas e durante a relação sexual.

Tratamento

A videolaparoscopia é o procedimento cirúrgico indicado para o tratamento da endometriose. Há possibilidade de tratamento clínico para minimizar as dores e intensidade dos demais sintomas. A infertilidade pode ser solucionada com tratamentos de reprodução assistida ou intervenção cirúrgica.

A FIV (fertilização in vitro) – técnica em que grande parte dos processos são realizados em laboratório por equipe especializada – pode ser realizada após procedimento cirúrgico ou não.

Se você gostou do nosso texto sobre endometriose e gostaria de saber mais a respeito do tema, clique aqui e veja mais detalhes sobre a doença e possíveis tratamentos.

Veja também:
Endometriose: saiba quais são os sintomas e quando procurar um médico

Entenda o que é endometriose e por que ela pode causar infertilidade feminina.

Leia +
E-book:
Last E-book Manual da Gestante Baixe grátis

Compartilhe:

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de
Scroll